Cadastre-se Jogo das Vocações Simulado Busca

Simulado On-Line
 
HISTÓRIA - FUVEST (1998)

21) A partir do III milênio a.C. desenvolveram-se, nos vales dos grandes rios do Oriente Próximo, como o Nilo, o Tigre e o Eufrates, estados teocráticos, fortemente organizados e centralizados e com extrema burocracia. Uma explicação para seu surgimento é


a)a revolta dos camponeses e a insurreição dos artesãos nas cidades, que só puderem ser contidas pela imposição de governos autoritários .
b)a necessidade de coordenar o trabalho de grandes contigentes humanos, para realizar obras de irrigação.
c)a influência das grandes civilizações do Extremo Oriente, que chegou ao Oriente Próximo através das caravanas de seda.
d)a expansão das religiões monoteístas, que fundamentavam o caráter divino da realeza e o poder absoluto do monarca.
e)a introdução de instrumentos de ferro e a conseqüente revolução tecnológica, que transformou a agricultura dos vales e levou à centralização do poder.
Resposta


22) Nas últimas décadas do século II a. C., os irmãos Tibério e Caio Graco propuseram um extenso programa de reformas políticas e sociais na cidade de Roma. O principal objetivo das reformas era


a)garantir a igualdade política e jurídica entre patrícios e plebeus, através da criação de magistraturas plebéias.
b)controlar a inflação e a crise econômica que assolava o mundo romano.
c)combater o militarismo da elite dirigente romana e a concentração de riquezas nas mãos dos generais.
d)promover a democracia plena, através da extensão do direito de voto às mulheres e analfabetos.
e)fortalecer a população camponesa, que compunha a base do exército republicano, através da distribuição de terras.
Resposta


23) "Assim, pois a cidade de Deus que é tomada como una, na realidade tripla. Alguns rezam, outros lutam, outros trabalham. As três ordens vivem juntas e não podem ser separadas. Os serviços de cada uma dessas ordens permitem os trabalhos das outras duas e cada uma por sua vez presta apoio às demais" O trecho acima, escrito em 998 d. C., representa:


a)um ataque à representação do Deus uno, defendida pelos monofisistas.
b)uma justificativa funcional das diferenças sociais no mundo medieval.
c)um retorno às concepções de Santo Agostinho, que propunha à cidade de Deus a cidade dos homens.
d)uma descrição da estrutura social de Roma, sede do papado e considerada a cidade de Deus .
e)uma crítica à desigualdade entre os homens, pois estes são considerados iguais perante Deus.
Resposta


24) Durante muito tempo desconhecidos na Europa medieval, os textos de Aristóteles se difundiram a partir do século XII . Suas obras chegaram ao ocidente europeu por intermédio


a)de manuscritos gregos, preservados na Biblioteca do Vaticano e, durante longo tempo, mantidos em segredo pela Igreja.
b)dos monges beneditinos da Europa continental, que preservaram a cultura clássica em seus mosteiros.
c)de sacerdotes bizantinos, que freqüentavam as cortes reais da Europa e as grandes cidades do Ocidente.
d)dos centros de cultura muçulmanos, sobretudo da penísula ibérica, cujos manuscritos, em árabe, foram traduzidos para o latim.
e)dos venezianos e cavaleiros de França, que atacaram Constantinopla em 1204 e de lá trouxeram os manuscritos originais.
Resposta


25) "Um comerciante está acostumado a empregar o seu dinheiro principalmente em projetos lucrativos, ao passo que um simples cavalheiro rural costuma empregar o seu em despesas. Um freqüentemente vê seu dinheiro afastar- se e voltar às suas mãos com lucro; o outro, quando se separa do dinheiro raramente espera vê- lo de novo. Esses hábitos diferentes ( Adam Smith, A Riqueza das Nações, Livro III, capítulo 4) Neste pequeno trecho, Adam Smith afetam naturalmente os seus temperamentos e disposições em toda espécie de atividade. O comerciante é, em geral, um empreendedor audacioso; o cavalheiro rural, um tímido em seus empreendimentos..."


a)contrapõe lucro a renda, pois geram racionalidades e modos de vida distintos
b)mostra as vantagens do capitalismo comercial em face da estagnação medieval.
c)defende a lucratividade do comércio contra os baixos rendimentos do campo.
d)critica a preocupação dos comerciantes com seus lucros e dos cavalheiros com a ostentação de riquezas.
e)expõe as causas da estagnação da agricultura no final do século XVIII.
Resposta


26) As relações comerciais entre a Espanha e suas colônias, até a primeira metade do século XVIII, se caracterizaram por


a)um sistema de portos únicos, responsáveis por todas as transações comerciais legais.
b)um pacto colonial igual àquele que se desenvolvia entre o Brasil e sua metrópole.
c)um sistema de liberdade de comércio, sem qualquer controle metropolitano.
d)um sistema de liberdade de comércio livre triangular, envolvendo a Espanha, a América e a África.
e)um sistema que concedia privilégios aos comerciantes da região do Prata.
Resposta


27) O tratado de Viena, assinado em 1815, tinha por principal objetivo


a)estabelecer uma paz duradoura na Europa, que impedisse as guerras e revoluções, consolidando o princípio da legitimidade monárquica.
b)ratificar a supremacia da Prússia, no contexto político da Europa ocidental, para garantir o triunfo de uma onda contra-revolucionária.
c)assegurar ao Império Austro-Húngaro o controle da Europa continental, assim como da Inglaterra, a fim de impedir a expansão da Rússia.
d)impedir a ascensão da classe média ao poder, que iniciara uma série de revoluções em vários países da Europa Ocidental.
e)criar um sistema repressivo capaz de conter as primeiras vagas do movimento socialista na Europa, através da exclusão da influência da França.
Resposta


28) O regime franquista espanhol ( 1939 - 1975 ) pode ser caracterizado como


a)uma ditadura de tipo misto, que se baseou tanto no poder do general Franco, quanto na figura carismática do rei.
b)uma ditadura fascista, semelhante à de Mussolini, procurando converter a região do Mediterrâneo em área sob sua influência.
c)uma ditadura pessoal, baseada exclusivamente na figura do general Franco que recusou a formação de instituições coletivas.
d)uma ditadura fascista, idêntica à de Mussolini e de Hitler, a ponto de o general Franco enviar tropas para combater a União Soviética.
e)uma ditadura fascista, que evitou amplas mobilizações de massa, com forte influência católica.
Resposta


29) Sobre o governo de Juan Domingo Perón ( 1946 - 1955 ) na Argentina, podemos afirmar que


a)recebeu expressivo apoio de parte importante da classe trabalhadora, ainda que não lhe tenha concedido benefícios concretos.
b)foi um governo com uma retórica nacionalista, que recebeu dos "descamisados" importante sustentação política.
c)deslocou o centro das atenções políticas para a figura carismática de Eva Perón, discreta e secundária.
d)foi um governo ditatorial, pois fechou o Congresso e colocou os partidos políticos na ilegalidade.
e)buscou persistentemente, no plano internacional, uma aliança com os Estados Unidos.
Resposta


30) As resistências à descolonização da Argélia derivaram essencialmente As resistências à descolonização da Argélia derivaram essencialmente


a)da reação de setores políticos conservadores na França, associados aos franceses que viviam na Argélia.
b)da pressão das grandes potências que temiam a implantação do fundamentalismo islâmico na região.
c)da iniciativa dos Estados Unidos que pressionaram a França a manter a colônia a qualquer preço.
d)da ação pessoal do general De Gaulle que se opunha aos projetos hegemônicos dos Estados Unidos.
e)da atitude da França que desejava expandir suas colônias, após a Segunda Guerra Mundial.
Resposta


31) "No seu conjunto, e vista no plano mundial e internacional, a colonização dos trópicos toma o aspecto de uma vasta empresa comercial, ... destinada a explorar os recursos naturais de um território virgem em proveito do comércio europeu. É este o verdadeiro sentido da colonização tropical, de que o Brasil é uma das resultantes; e ele explicará os elementos fundamentais, tanto no social como no econômico, da formação e evolução dos trópicos americanos" ( Caio Prado Junior, História Econômica do Brasil) Com base neste texto, podemos afirmar que o autor


a)indica que as estruturas econômicas não condicionam a vontade soberana dos homens.
b)demonstra a autonomia existente entre as esferas social e econômica.
c)propõe uma interpretação econômica sobre a colonização do Brasil, acentuando seu sentido mercantil.
d)dá ao Brasil uma especificidade dentro do contexto de colonização dos trópicos.
e)confere ao sentido da colonização uma relativa autonomia em relação ao mercado internacional.
Resposta


32) As reformas pombalinas propuseram, em relação ao Brasil,


a)a expulsão dos mercedários e o afrouxamento das práticas mercantilistas.
b)a expulsão dos jesuítas e uma política de liberdade do indígena.
c)a criação de um sistema de intendências e a formação de companhias privilegiadas.
d)a subordinação da Igreja ao Estado e a permissão para o surgimento da imprensa.
e)o fomento às atividades manufatureiras na colônia e o combate aos espanhóis no sul.
Resposta


33) Podemos afirmar que tanto na Revolução Pernambucana de 1817, quanto na Confederação do Equador de 1824,


a)o descontentamento com as barreiras econômicas vigentes foi decisivo para a eclosão dos movimentos.
b)os proprietários rurais e os comerciantes monopolistas estavam entre as principais lideranças dos movimentos.
c)a proposta de uma república era acompanhada de um forte sentimento anti-lusitano.
d)a abolição imediata da escravidão constituía- se numa de suas principais bandeiras.
e)a luta armada ficou restrita ao espaço urbano de Recife, não se espalhando pelo interior.
Resposta


34) No tocante à economia açucareira do Brasil, ao longo do século XIX, podemos afirmar que


a)praticamente desapareceu, pois o café se tornou o produto quase exclusivo das exportações.
b)regrediu consideravelmente devido à concorrência norte- americana e à introdução do açúcar de beterraba na Europa.
c)conheceu um relativo renascimento, graças ao fim da exploração em grande escala de metais preciosos que drenava todos os recursos.
d)ficou estagnada, acompanhando o baixo nível das atividades econômicas em declínio, após o fim da exploração de metais preciosos em grande escala.
e)regrediu consideravelmente devido à concorrência antilhana e à introdução de açúcar de beterraba.
Resposta


35) A descentralização política do Brasil, no período regencial resultou em


a)deslocamento das atividades econômicas para a região centro-sul, através de medidas de favorecimento tributário.
b)ampla autonomia das províncias, de acordo com um modelo que veio a ser adotado, mais tarde, pela Constituição de 1891.
c)revoluções e movimentos sediciosos que exigiam um modelo centralizador, em benefício das várias regiões do país.
d)revoluções e movimentos sediciosos, exigindo que o futuro D. Pedro II assumisse o trono para reduzir a influência do chamado "partido português".
e)autonomia relativa das províncias, favorecendo o poder das elites regionais mais significativas.
Resposta


36) Sobre a dívida pública externa do Brasil independente, é certo que começou a ser contraída


a)nos primeiros anos da República, por iniciativa do Ministro da Fazenda Ruy Barbosa, preocupado com a escassez monetária.
b)por ocasião da Guerra do Paraguai, para financiar os enormes gastos decorrentes do conflito.
c)logo após a Independência, destinando-se o primeiro empréstimo a indenizar Portugual pela perda da colônia.
d)quando se implantaram os primeiros planos de valorização do café, a partir do convênio firmado em Taubaté, em 1906.
e)logo após a Revolução de 1930, a fim de se enfrentar o abalo financeiro resultante da crise de 1929.
Resposta


37) Sobre a constituição de 1891 no Brasil, podemos afirmar que foi


a)parlamentarista e liberal.
b)presidencialista e laica.
c)centralizadora e liberal.
d)positivista e laica.
e)presidencialista e positivista
Resposta


38) A política internacional do regime Vargas, entre 1930 - 1945, pode ser definida como de


a)tentativa de formação de um pacto de aliança com os demais países da América Latina, visando a garantir a neutralidade da região.
b)apoio à Alemanha, pelas afinidades do regime com o nazi- fascismo.
c)aproximação com os Estados Unidos porque este país era a potência hegemônica nas Américas.
d)desinteresse pelas relações internacionais , pois o Brasil buscava firmar o processo de industrialização, voltado para o mercado interno.
e)oscilação entre a Alemanha e as nações democráticas até optar pelas últimas.
Resposta


39) A campanha eleitoral de Fernando Collor de Mello baseou-se essencialmente, no tema da moralização administrativa e política. Que outro candidato à Presidência da República explorou, com preferência, a mesma temática?


a)Eurico Gaspar Dutra.
b)Fernando Henrique Cardoso.
c)Tancredo Neves.
d)Jânio Quadros.
e)Getúlio Vargas.
Resposta


40) Acerca da década de 1980 no Brasil podemos afirmar, do ponto de vista econômico, que foi um período


a)de grande expansão, embora fortemente perturbado pelas incertezas quanto à consolidação da democracia.
b)de forte desenvolvimento da indústria, ainda que não acompanhado por outros setores da economia.
c)de recomposição da mão de obra, como resultado do declínio das migrações.
d)de recessão das atividades econômicas, tanto que muitos o consideram uma década perdida.
e)de ampla abertura ao capital estrangeiro, propiciando por essa via o aumento do produto interno bruto.
Resposta